Sorriso – Sorrir melhora o humor e traz benefícios à saúde.

lindo sorriso de criançaJá dizia Vinícius de Moraes: “é melhor ser alegre que ser triste”. Para especialistas, o compositor tem razão. Ter um dia-a-dia com mais sorrisos e, conseqüentemente, mais alegre proporciona vários benefícios para a pessoa. Pesquisas revelam que boas risadas são capazes de estimular a prevenção e a cura de doenças, combater o estresse, aliviar dores, auxiliar no tratamento médico de controle de pressão alta, entre outros. Por outro lado, quem se recusa a rir é um sério candidato a desenvolver enfermidades como cefaléias, rinites, dores no pescoço, gastrites e úlceras.

A explicação para essa influência positiva dos sorrisos está em uma substância chamada endorfina, como explica Eduardo Lambert, médico clínico geral, homeopata e autor de vários livros de auto-ajuda, como “A Terapia do Riso – A Cura pela Alegria”. “O riso ou o simples gesto de sorrir – ou seja, a contração de 28 músculos faciais que levantam as bochechas, elevam os cantos labiais e quase fecham os olhos – aciona no cérebro a produção de substâncias químicas chamadas endorfinas, que são semelhantes às morfinas. Elas se disseminam por toda a área corporal e dão a sensação de bem-estar físico e emocional”, afirma.

Lambert esclarece que tudo é conseguido através do relaxamento dos músculos, dos vasos e, às vezes, até dos esfíncteres (diversos músculos anulares existentes em estruturas do corpo como a bexiga), quando ocorre da pessoa fazer xixi de tanto rir. Sendo assim, quanto mais se ri, mais endorfina é liberada. Pensando nisso, o clínico acredita que a terapia do riso deve ser indicada – sem restrição de idade – para ajudar as pessoas a viverem mais alegres e com a auto-estima elevada. “É um método terapêutico auxiliar e complementar de cura que visa a ajudar as pessoas a espantarem a tristeza, a depressão, a melancolia e o mau humor, e ainda desfrutarem dos benefícios do riso que propicia o bom humor e a saúde.”

Essa técnica não é nova, embora seja desconhecida por muitos. Já no século IV a.C. Hipócrates, o Pai da Medicina, usava brincadeiras e animações para ajudar na recuperação de pacientes. Em 1916, Freud afirmou que uma cena cômica e o riso conseqüente melhora a saúde física e mental. Nos Estados Unidos, desde a década de 60, o médico Hunter Adams utiliza risadas na recuperação e cura dos pacientes. E não pára por aí. Na Alemanha, o Departamento de Psicologia de Dusseldorf constatou que rir é tão benéfico quanto praticar esportes.

Os benefícios das risadas não se restringem à saúde física. Ser bem-humorado ajuda a superar momentos difíceis com mais facilidade. É claro que não é fácil conseguir um sorriso diante de situações nada agradáveis. Imagine rir diante do trânsito congestionado. Mas o médico Eduardo Lambert acredita que é possível. “Já dizia um grande pensador: sorrir na adversidade é privilégio dos fortes. O passado não existe, já existiu, o futuro é incerto e virá na dependência do presente. Se a pessoa vive o presente, o momento vivente e observa tudo o que acontece à sua volta, mesmo no trânsito, ela poderá captar situações engraçadas que a levarão ao sorriso e ao riso.”

A aposentada Ivanilda de Oliveira é um exemplo de quem incorporou sorrisos para se livrar das situações desagradáveis e das doenças, como a síndrome do pânico que ela sofria. “Depois que aprendi a gargalhar em um clube de gargalhada, sou muito mais feliz. Quando tenho qualquer problema, eu rio de mim mesma. Abro os braços, dou um gargalhada e me sinto aliviada”, afirma.

Conhecendo esse poder benéfico do riso, atores, espalhados pelo Brasil, vestem o jaleco do médico, se pintam de palhaços e saem distribuindo doses de brincadeiras, músicas e diversão para crianças que estão em hospitais. São grupos como os Doutores da Alegria que, inspirados nos trabalhos de palhaços americanos realizados em hospitais, desenvolvem o programa aqui no Brasil, desde 1991, em instituições de São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. Em vários estados há outras equipes que desenvolvem trabalho similar ao dos Doutores da Alegria. O resultado é visto na mudança de comportamento da meninada, que passa a se movimentar, sentar, volta a se alimentar e aceita melhor os exames médicos.

Outro incentivo ao sorriso é o Clube de Gargalhadas, que reúne pessoas em locais públicos para gargalhar. No mundo inteiro, esses clubes já conquistaram muitos adeptos. Em 2000, mais de 10 mil integrantes reuniram-se em uma praça pública de Copenhaque, na Dinamarca, para gargalhar. Aqui no Brasil, o primeiro Clube da Gargalhada foi fundado em Belo Horizonte, em março de 2004, pelas professoras de Yoga, Mari Nascimento Vieira e Ursula Kirchner, que aprenderam a técnica com o médico indiano criador do projeto.

Por todos os benefícios, não economize risos, sorrisos e gargalhadas.

 

Fonte: www.jornalcidade.uol.com.br

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: